Valorização do docente!

Na minha caminhada de 18 anos de docência na Rede Pública de Ensino, lecionando Ciências e Biologia sempre tive a certeza da importância e da responsabilidade em educar, por isso, não medi esforços em investir na minha formação, realizando cursos de curta duração, de graduação, pós-graduação (duas especializações e um mestrado). Foi esta formação (inicial e continuada) que me fez perceber que ser professor/a não é simplesmente “transmitir” informação ou conhecimento, ser professor/a é ultrapassar a mera noção de facilitador/a, ser professor/a é se transformar em formulador/a de problemas, é criar possibilidades para que seu/sua aluno/a construa o seu próprio conhecimento.

Ciente desta responsabilidade sempre fiz questão de estar constantemente me atualizando, uma vez que somos nós trabalhadores/as da educação que vamos ajudar a formar novos/as profissionais, somos nós que podemos ajudar as pessoas a acreditarem em si mesmas, a buscarem novos caminhos pessoais e profissionais, a lutar por uma sociedade mais justa e igualitária, por menos exploração!

Eu tenho orgulho de dizer que sou professora e que estou (mais uma vez) fazendo parte deste processo de reivindicação, na luta pela implantação do Piso do Magistério, direito garantido pela Legislação Federal!!!

Parabenizo meus/minhas colegas de luta e reafirmo que temos que continuarmos organizados, unidos e firmes, reivindicando os nossos direitos, dizendo “não” ao Governado de Santa Catarina e sua equipe, pois somente assim é que poderemos conquistar o respeito e a nossa dignidade, enquanto profissionais da educação!!!!

Rosa Cris.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

3 Respostas para “Valorização do docente!

  1. Pedro - História

    É isso aí!
    Piso é na carreira pra valorizar a formação.
    E aos que não estão participando da greve só gostaria de dizer o seguinte: vocês não fizeram parte da maior manifestação coletiva dos professores de Santa Catarina nos últimos 25 anos. Mas ainda é tempo, e outras maiores virão!
    9/6/2011: a marcha dos 14 mil. EU FUI!

  2. Laercio Pires - Imbituba

    Para aqueles que não tem o espírito de “ser professor”, que não sabem o significado da palavra, que não sabem das dificuldades que enfrentam para continuarem no caminho da educação, buscando um ensino de qualidade, a professora Rosa Cristina é um exemplo. Parabéns professora Rosa! Vocês precisam sim, serem valorizados, e é dificil entender, por que uma classe tão fundamental é tão desprestigiada a ponto de ficarem mendigando por salários de quem são merecedoras, por direito. O que dizer em relação ao aumento daqueles que nem estudaram o suficiente para receberem seus “pomposos” salários e, ao menor sinal de defasagem, sem necessidade de nenhuma revindicação, sem nenhum movimento de greve, sem sofrerem desgastes com a população, sem darem ouvidos à midia, que, geralmente se manfesta contrária, sem entrarem em conflito com sua própria classe, por que “todos” aceitam o aumento exagerado dos seus salários. Queridos professoras e professores, por que sempre foi assim que os tratamos, será que todos estão surdos e não os ouvem?
    É uma pena que esta corrente tão forte, determinada e corajosa que estava, esteja perdendo alguns elos.
    Parabéns aos que continuam na trincheira!
    Professores que se tornaram soldados, na luta pelos seus direitos.

    • Carol

      Oi queridos(as) companheiros(as) de luta, estou aqui em frente ao computador para me atualizar das notícias sobre a “nossa” luta, o primeiro que leio é o blog do Moacir, o nosso, em seguida o do Sinte, dos professores em greve, da turma do Simão, e assim vai. O que vejo na redação de todos é a angustia demonstrada por todos os colegas, a indignação com o pouco caso com que o governo está nos tratando e tratando a educação catarinense. Temos que continuar nos apoiando uns aos outros ficar em casa (a tal greve do pijama), não fortalece ninguém, o que tem que acontecer é que temos que mostrar a nossa cara para a população, mostrar porque continuamos em greve, e fazer com que eles continuem nos apoiando nesta caminhada. Gostaria de sugerir que nós do Ceja nos reuníssemos ainda esta semana para conversarmos sobre o movimento e dividir as angustias juntos, é bom para nos motivarmos e motivar aqueles que tenham alguma dúvida sobre a greve. Um grande abraço
      Professora Maricélia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s